GT Nacional de História Cultural



  

  

  

  

Revista Fenix

Livro
  RAMOS, Alcides Freire; MATOS, Maria Izilda Santos de; PATRIOTA, Rosangela. Olhares sobre a História. São Paulo: Hucitec, 2010.  

História – Sensibilidades – Sociabilidades
Alcides Freire Ramos, Maria Izilda Santos de Matos e Rosangela Patriota

I / Imagens do sensível e espaços de sociabilidade
Pensar com o sentimento, sentir com a mente – Bienal de Veneza, 2007: 52a Exposição de Arte
Sandra Jatahy Pesavento
Sensibilidade e sociabilidade
Jacques Leenhardt
Pré-conceito e tradição em Goya: dimensões da visão romântica
Heloisa Selma Fernandes Capel
Architetti e costruttori italiani nelle città brasiliane (e aktrive) tra XIX e XX secolo
Vittorio Cappelli

II / Diálogos entre sociabilidade, sensibilidade e gênero
El corazón apuñalado, gestos y palabras en el crimen de prostitutas mexicanas em el cambio de siglo
Rosalina Estrada Urroz
No fio do bigode: corpos, sensibilidades e subjetividades
Maria Izilda S. de Matos
Alencar: um olhar feminino; um olhar sobre o feminino
Antonio Herculano Lopes

III / Sensibilidades e sociabilidades no teatro, na música, no cinema
Teatro: espaço do sensível e da sociabilidade
Rosangela Patriota
Sensibilidades em movimento: sobre memória e esquecimento em torno dos anos 1960 e 1970
João Pinto Furtado
Sensibilidades e Sociabilidades: pensando um lugar historiográfico para as experimentações do cinema europeu de vanguarda dos anos 1920
Alcides Freire Ramos

IV / Aspectos do sensível na interface com a cultura popular
Os curumins e o professor de música; a etnopoesia de Mário de Andrade
Monica Pimenta Velloso
Tradição, memória e identidade na música goiana: da modinha à MPB
Maria Amélia Garcia de Alencar
A corte do maracatu-nação. Luxo e refinamento na cultura popular?
Isabel Cristina Martins Guillen

V / A alteridade como manifestação de outras sensibilidades e espaços sociais
A comida, o corpo, a alma: sensibilidades cruzadas nas missões salesianas entre os Bororo (séculos XIX-XX)
Chiara Vangelista
Representações, verdades e sensibilidades – visões de mundo acerca da loucura: “Ah, se a gente levantasse das nuvens o véo, que paraíso, hein?... De dois mil não passarás!” – do hospício para o mundo!
Nádia Maria Weber Santos


Grupo de Trabalho Nacional de História Cultural  |  Todos os direitos reservados.